Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/09/15 às 15h25 - Atualizado em 29/10/18 às 15h40

Hemocentro recebe Fórum Hematologia em Foco: Ferro PTI (Púrpura Trombocitopênica) e a visão atual do tratamento

Metabolismo do Ferro e a Importância da Quelação e PTI Crônica foram os temas abordados no encontro


A Fundação Hemocentro de Brasília recebeu nessa última quarta-feira (09), o Fórum Hematologia em Foco, sobre Ferro e PTI Crônica. O Fórum contou com a participação de renomados Hematologistas e Hemoterapeutas como Prof. Dr. Rodolfo Cançado, da Santa Casa de São Paulo, Dra. Sandra Regina Loggeto, do Centro de Hematologia de São Paulo e Dr. Leonardo Gomes, do Hospital Central do Exército do Rio de Janeiro.

Durante a abertura do evento, a Diretora Presidente do Hemocentro, Drª Míriam Daisy Scaggion, deu as boas-vindas aos participantes e desejou a todos uma boa jornada.

O fórum continuou com especialista Dr. Rodolfo Cançado ministrando sobre o “ Diagnóstico e Manejo da Sobrecarga de Ferro: a melhor prática clínica.” Na palestra, ele ressaltou a importância da adesão ao tratamento oral da morbidade e ressaltou: “A redução dos níveis de ferro está diretamente relacionada à diminuição das doenças ligadas a esse excesso e a redução da mortalidade dos pacientes.” Por fim, o médico ressaltou ainda que a falta de adesão ao tratamento é a principal causa de insucesso do tratamento.

A palestra da Drª Sandra Loggeto tratou do manejo adequado da terapia quelante de ferro. Ela apresentou o quadro clínico de um paciente e ressaltou a importância da do resultado da ferritina em conjunto com a ressonância magnética hepática. Segundo a especialista, com esses resultados em mãos fica mais fácil mostrar ao paciente a importância da adesão ao tratamento medicamentoso na redução eficaz da quantidade de ferro cardíaco. Na parte final de sua palestra, a médica ressaltou a importância dos Ambulatórios de Transição para a manutenção do vínculo médico/paciente e conseqüente manutenção do tratamento.

Dr. Leonardo Gomes, do Hospital Central do Exército, tratou da prática diária e manejo da Púrpura Trombocitopênica, durante sua palestra. O médico trouxe um apanhado histórico da doença e de fatores que influenciam no tratamento dos pacientes, tais como, estilo de vida, efeitos colaterais, preocupação dos pacientes em relação ao tratamento. Ele enfatizou, ainda, sobre a importância do uso e aplicação correta das drogas na profilaxia dos pacientes acometidos pela doença.

Os palestrantes e participantes do Fórum comentaram sobre a importância desse tipo de evento. Para a Drª Sandra Regina, “esse tipo de evento favorece a divulgação do que se conhece hoje em termo de quelação de ferro das hemoglobinas. Nós sabemos que nos últimos anos o desenvolvimento que tivemos nessa área foi muito grande e que a cada dia muda e cresce mais, então a chance de se atualizar é sempre boa.”

Já a Drª Margarete Barbosa Daldegan, Hematologista do Hospital de Base de Brasília, salientou a importância da troca de experiências: “É muito importante quando se consegue juntar várias profissionais para eles se sentirem estimulados a atender os pacientes. Esses Fóruns juntam os médicos de vários hospitais e nos fazem entender que precisamos trabalhar em rede”.

No encerramento, a Diretora-executiva da Fundação Hemocentro de Brasília , Drª Aveline da Costa Azevedo, agradeceu a todos pelo comparecimento, felicitou os palestrastes e comentou sobre a importância dos ambulatórios de transição e de quão importante é a manutenção e criação do vinculo médico paciente.

DSCN1186

Fundação Hemocentro de Brasília - Governo do Distrito Federal

FHB

Setor Médico Hospitalar Norte, quadra 3, conjunto A, bloco 3. Asa Norte, Brasília-DF. CEP: 70.710-908.