Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/04/20 às 11h54 - Atualizado em 10/06/20 às 10h59

Aberto cadastro de voluntários para pesquisa sobre tratamento com plasma em pacientes com Covid-19

 

A Fundação Hemocentro de Brasília, em parceria com a Secretaria de Saúde e a Universidade de Brasília (UnB), vai pesquisar a eficácia e a segurança do tratamento para pacientes de Covid-19 com o plasma de pessoas recuperadas. O cadastro para manifestação de interesse deve ser feito no site do Hemocentro: www.hemocentro.df.gov.br/plasma. Os procedimentos de pesquisa terão início após a aprovação junto à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) do Ministério da Saúde.

 

No plasma daqueles que se recuperaram da infecção com coronavírus, são encontrados anticorpos que podem ser úteis na recuperação de quem ainda sofre com a doença. A técnica de transferir anticorpos de pessoas curadas para doentes, chamada de transferência passiva de imunidade, já foi estudada anteriormente com outras doenças virais e houve melhora do quadro clínico dos pacientes após receberem o plasma de pessoas recuperadas. Ainda não há evidência clínica de que o plasma convalescente de Covid-19 seja eficaz no tratamento de pacientes infectados com coronavírus.

 

Para participar dessa iniciativa, a pessoa curada precisa atender a condições específicas e se cadastrar em formulário disponibilizado no site do Hemocentro. Após o cadastro, a equipe de pesquisa vai agendar uma entrevista para esclarecer dúvidas, formalizar o consentimento do voluntário, realizar triagem clínica e colher amostras para exames. O paciente internado por Covid-19 só receberá o tratamento com plasma de convalescente se houver consentimento dele ou de seus familiares com a participação no estudo.

 

No Brasil, as pesquisas sobre uso de plasma de pessoas curadas da Covid-19 em pacientes em estágios mais graves da doença começaram no início de abril de 2020. As instituições brasileiras que iniciaram a pesquisa relacionada a essa técnica são do Rio de Janeiro (Hemorio e Instituto Estadual do Cérebro) e de São Paulo (hospital Albert Einstein, hospital Sírio-Libanês, Universidade Estadual de Campinas, Universidade de São Paulo e Hemocentro de Ribeirão Preto). A Food and Drug Administration (FDA), agência de vigilância sanitária dos Estados Unidos, emitiu orientações para a utilização do plasma de convalescente de Covid-19 em quadros graves no fim de março deste ano.

Fundação Hemocentro de Brasília - Governo do Distrito Federal

FHB

Setor Médico Hospitalar Norte, quadra 3, conjunto A, bloco 3. Asa Norte, Brasília-DF. CEP: 70.710-908.